"Engraçado oque me traz relatar alguns pensamentos, não é nada demais, é que uma das ultimas coisas que escrevi, não foi lá das melhores a se retornar, pelo menos acho que foi isso que quem à recebeu deve ter pensado, não que qualquer coisa que eu escreva deva ter retorno, o interesse verdadeiramente não é esse, más, é só, que… sei lá, procuro quaisquer resposta, mas qualquer resposta nem sempre é a certa, “eu te amo”, foi uma das ultimas resposta do debate que tive em busca de resposta, e sabe qual lição aprendi com isso? que se você não sabe se o seu futuro baseasse em coisas verdadeiras, não interrogue nada sobre isso, apenas registre os mínimos detalhes, chegue a conclusões e, silenciosamente, siga em frente, aceitando sua verdade, autocriada, mas a única verdadeiramente digna de se ouvir." - Frankli Sausmickat

"Tudo é tão nulo quanto o que penso,
Tudo é tão “sobrecargo”, quanto à meus desejos.
Paro e penso
Desejo e repenso:
A que peso coloquei meus pensamentos?
Quão profundo enterrei meus desejos?
Talvez meus cabelos até estejam na margem da praia,
Mas meus pés estão nas profundezas de uma mar,
solitário,
Até algas já estão a se criar,
por lá.
Meu espirito só aprendeu a mergulhar, e onde estou agora?
- Não sei, nem consigo enxergar, não sei quem ou oque esta a me tocar, só sei que sinto alguma coisa: NADA’s !" - F. Sausmickat

"E a saudade insisti, mas só quero te lembrar que avisei que iria partir, você fez pouco caso, então caso a saudade bater e te pedir pra vir, lembre-se: não estou mais aqui." - F. Sausmickat

"Ser do céu e não estar nele, me põe numa situação complicada: o ser que sou, não auxilia a ser o que eu aprendi e mais, dificulta a saber qual ser eu realmente desejo ser." - Sam Nascimento, La vida passe.  (via lavidapasse)

"Quanto mais eu cavo, mais me entristeço, por isso decidir dormir na minha própria cova. E até que esta profundamente aconchegante." - Frankli Sausmickat

"Você não vai entender que eu não sei voar, eu não sei mais nada (…)" - Canção para não voltar

"

Um não, um sim, talvez apenas uma carta.


Decidir escrever essa carta de punho, pois algumas coisas mais trabalhadas, dedicadas, parecem ou demonstram mais sinceridades. Fui até devagar com as letras para não correr o risco de não conseguir lê-las, mas ainda correndo o risco de não serem compreendidas.
Veja bem, não é uma carta declarativa, de despedida, também não é um pedido de clemência, são apenas algumas de minhas palavras querendo descrever-me. Descrever sentimentos, vivos ou mortos, sei lá, vai de acordo com sua interpretação, apenas acredite: são palavras sinceras, reais!
Não irei mais falar de meus sonhos com você, porque já deve ter ouvido ou lido, e de certa forma, se fosse de seu interesse, os saberiam de cor, já os falei um bocado.
Não vou dizer o quanto meu coração dispara sempre que penso em você, que me lembro de detalhes que possam ser muito ou nada para ti, mas que minha mente insiste todos os dias em repetir.
Não vou dizer que ainda sinto o cheiro da sua pele, do perfume ao suor e ao seu enredo, o álcool e tantas outras substâncias químicas que pelos esporos sua pele estava a liberar, até os hormônios, tudo ficou gravado.
Não vou dizer que esse tempo todo desde que te conheci, acordo com você na mente e grito ao meu subconsciente que me deixasse mais um pouco dormir, pois você é projeto dele à meus sonhos.
Não vou falar de amor, pois isso é tão medíocre. As estatísticas revelam que ele, em sua maior parte, nasce em territórios não correspondidos, outrora não permissivos.
Fazendo uma pausa a meus “não”, irei dizer que esse amor, que nasceu não sei onde e nem o porque, decidiu morar aqui, em mim, se espalhou por completo, alterou os princípios da minha mente, desorganizou tudo, até meu coração bate em um ritmo diferente. É maravilhoso isso que sinto, mas não te ter, dói.
Voltando à meus conceitos, NÃO irei falar sobre a dor, que horas bate e o tempo ainda não ajudou.
A ponto de concluir, justificarei que estou bem, mas poderia estar melhor, ressaltando que seu sorriso é lindo e que se algum dia sentir algo um mínimo parecido, desejo do fundo do meu coração que seja correspondido.
Meu erro foi ter desejado estar ao seu lado todos os dias, foi ter calculado o sacrifício necessário, e ainda assim, querer ter lutado e fazendo jus a esse amor e tudo quanto podia para e por ele.
Quando conseguir entender essa carta e compreender cada letra, quero que apague tudo, e neste mesmo papel, escreva algo próprio, por sua mão, com suas letras. Termino por assim dizer o que não era essa carta:
EU TE AMO, MESMO QUE NÃO ENTENDA!

" - Frankli Sausmickat